24 de outubro de 2006

Não esperem nada de bom

Olha, gostaria demais de me enganar a respeito, mas não vejo nenhuma perspectiva de que entremos num ciclo de melhorias econômicas, sociais, culturais, o que seja. A quem imagina que chegamos ao fundo do poço, sinto desapontar com a notícia de que não, não chegamos ainda lá. Podemos afundar mais, e iremos. Discordo de muito bons amigos, que vêem um horizonte onde o sol brilha e todas as pessoas serão felizes, porque, se assim for, estamos todos ferrados: precisamos de chuva, e muita, que encha os reservatórios e garanta água e represas cheias que gerem energia. Não vejo o futuro que eles vêem porque não concebo a idéia de que o malfeito de um justifica o do outro, e assim por diante. Ou pior: de que o "nosso" malfeito seja bom, já que visa "consertar" o país. Não vislumbro esperança onde o "certo" é apenas a garantia de que tudo vai ficar exatamente como está, incluindo as falcatruas. Onde a educação está entregue aos tubarões e aos incompetentes usuais. Onde quem grita mais (e chantageia no mesmo diapasão) pode mais. Isto não é um país, mas um amontoado de imbecis e de canalhas brigando para ver quem é o último a raspar o fundo da burra de dinheiro. Somos todos uns idiotas, seja pela omissão, seja pela ação sempre para o lado errado. Um país que elege C..., M...fs, Cl.., Sar..., e por aí afora. Um país onde leporídeos e psicóticos posam de escritores. Onde um despreparado total banca o presidente. Vão por mim: guardem o dinheiro do final do ano, que os próximos quatro vão colocar muita gente na posição da qual nunca deveriam ter saído: a de quadrúpedes.
P.S.: mas que fique muito claro; não faço o jogo da oposição, que considero tão incapaz quanto quem manda. No fundo, literalmente, somos todos uns bundões.

5 comentários:

Livia disse...

Tenho que concordar com vc!
Bjs

Fátima disse...

Oi!!! Muito bom saber que estou na lista dos leitores do seu blog.

Com poucas palavras vc escreveu exatamente o que sinto. Estou vivendo uma fase de desolação total e penso que tem um pouco a ver com o momento polítoc... Essa sensação de impotência, de ser visto como idiota, acho que não há saída!!!

Beijo.

Fabiana disse...

Vc sabe que eu detesto eleições?! É extremamente desgastante e frustrante não poder escolher porque, na verdade, são todos iguais...
Beijos querido!
Bom voto pra você, mesmo ele sendo IMPOSSÍVEL...

Erica disse...

Oba! Comentários de volta, isso é muito bom. Sim, o país vai afundar. Sim, os escândalos vão continuar. Sim, a economia vai de mal a pior. E sim para um milhão de outros problemas que permanecerão com ou sem o Lula no poder. Sabe, imagino que o presidente é a projeção dos seus eleitores. Então podemos ver como tem gente despeparada e ignorante neste país. Que coisa viu?! Ah Ricardo, se vc quiser deletar o link do 'é, eu sei' esteja à vontade. Moro em outra casa agora. Bjo, até mais.

Patricia disse...

Olá, Ricardo. Concordo em gênero, número e grau. E gostaria, apesar dos pesares, de ver alguma luz no fim do túnel.